Deu na Gazeta



Um dos visitantes ilustres desse blog, o amigo Fábio Amorim, viu em algumas das fotos publicadas aqui o objeto de uma grande paixão: carros antigos. Sem perder tempo, entrou em contato comigo e em velocidade digna de uma Ferrari preparou uma matéria especial sobre os carros antigos que ainda insistem em circular por Cuba. O material saiu no Gazeta Automóvel, caderno publicado semanalmente na Gazeta de Alagoas.

Sem favor algum, Amorim é um dos melhores jornalistas especializados em automobilismo que temos no Brasil. O nível de conhecimento do cidadão sobre tudo que anda sobre rodas movido por um motor é absurdo. Só de dar uma sacada, o cara deu nome aos bois, digo, às banheiras. Fazendo o download do PDF abaixo, você pode ler a matéria do Fábio, ilustrada com meus cliques e descobrir quem é quem no museu de carros antigos ao ar livre de Havana.

http://www.leovillanova.net/gazetaautomovel-24Jul2008-carroscubanos.pdf

3 COMENTE AQUI:

Fátima Oliveira disse...

Eu já sabia que você era um fotógrafo dos bons, só não sabia que você escrevia tão bem. Leio muitas reportagens com relatos de viagens em revistas de turismo e raramente encontro um texto como o seu. Seu relato tem alma Leozinho...
Ah, e antes que eu esqueça vou indicar seu blog para clientes com intenção de visitar as terras do nosso grande amigo Fidel, posso?

werner salles disse...

Leo, se antes eu já tinha vontade de conhecer a ilha, agora eu tenho mais ainda. Esse seu blog funciona como uma viagem prévia, muito bacana. Parabéns pelas fotos e textos.
Viva Fidel, Viva Zapata, Viva zumbi....

Abs,

Werner

Pompeia Borges Moreira disse...

Léo,
Que bola dentro tirar essas fotos dos carros de Havana. Muito massa a reportagem do Fábio Amorim.
Já não ter comprado um único charuto...
Sem comentários!!!

Postar um comentário

Caso você não tenha uma conta no Blogger, para comentar basta escolher a opção abaixo 'Nome/URL', onde URL é o seu endereço do seu site - se não tiver, pode deixar em branco. Pode-se postar um comentário como 'Anônimo', mas assine no final da mensagem, pois meus dotes extrassensoriais ainda estão pouco desenvolvidos.